Inscreva-se

Business partner: qual é o seu papel na empresa?
Carreira

Business partner: qual é o seu papel na empresa?

Um dos principais desafios dos gestores de Recursos Humanos é conseguir idealizar e implementar medidas que unam os interesses do negócio às necessidades dos colaboradores. Especialmente em grandes empresas, em que, muitas vezes, há empecilhos como falhas na comunicação e alto volume de demandas, o time de RH não consegue agir de forma estratégica.

É nesse contexto que surge uma peça fundamental: o business partner. O trabalho desse profissional baseia-se em um conceito surgido há quase trinta anos. No entanto, sua atuação e seu papel dentro da organização ainda causam muitas dúvidas. Até mesmo em quem já tem experiência em gestão de pessoas.

A seguir, você vai conhecer mais profundamente o que é o business partner, qual é o seu papel dentro das empresas, como é a sua atuação e os benefícios que esse profissional pode trazer para o negócio.

Além disso, falaremos sobre as principais competências exigidas desse profissional e outros detalhes para quem tem interesse em contratar ou se tornar um business partner. Continue acompanhando:

Se você pretende trazer um business partner para a sua empresa, recomendamos que você baixe esse eBook gratuito. Nele você irá descubrir as melhores formas de contratar a pessoa certa para as necessidades da sua empresa. Responda o formulário e receba:


O que é business partner?

O conceito de business partner surgiu na década de oitenta, idealizado pelo renomado especialista em gestão de pessoas David Ulrich. De acordo com sua definição, esse profissional tem como missão unir o desenvolvimento humano e os resultados financeiros em uma mesma estratégia.

Em outras palavras, o business partner representa a união da área de Recursos Humanos com a área de Negócios. Seu trabalho consiste em alinhar os focos, as atuações e as necessidades da duas partes — ambas igualmente necessárias para o bom andamento de um empreendimento.

O business partner atua como uma espécie de consultor. Intervindo juntamente aos gestores e líderes da organização, sua função principal consiste na orientação para tomadas de decisão mais estratégicas.

Ele também opera como um mediador entre lideranças e liderados, garantindo que as necessidades de ambas as partes sejam supridas, otimizando o andamento e a qualidade dos projetos e processos da empresa.

 

Como ele atua na empresa?

Um dos maiores problemas que impedem o alcance de resultados por parte do time de Recursos Humanos é a falta de uma perspectiva mais profunda do negócio. Isso impede que os gestores de RH implementem ações voltadas para suprir as necessidades reais da empresa e seus gargalos.

Por conta disso, muitas vezes, o time de RH coloca toda a sua energia em pontos ou tarefas que não estão alinhados aos objetivos globais do negócio. É exatamente nesse cenário que a atuação do business partner se torna relevante.

Esse profissional é treinado para desenvolver um olhar mais estratégico e uma visão aprofundada do negócio, considerando seus objetivos e particularidades. Isso, é claro, sem deixar de lado as especificidades relativas à gestão de pessoas.

O business partner é especialmente útil em empresas de grande porte, em que há um grande número de funcionários e lideranças exercendo papéis multifuncionais. Nesses contextos, pode ser difícil para o RH e os gestores manterem uma perspectiva estratégica.

Vale ressaltar, no entanto, que o papel do business partner vai além da análise e planejamento. Existem atividades práticas que fazem parte de seu dia a dia profissional. Dentre suas funções, podemos destacar:

 

Funções Business Partner

  • aconselhamento executivo dos líderes, gestores e diretores da empresa;
  • mapeamento das necessidades de treinamento e recursos dos times e colaboradores;
  • construção de um plano de ação objetivo, executável e mensurável junto ao RH e às lideranças;
  • documentação do planejamento elaborado, incluindo os processos específicos e as expectativas de resultados;
  • fomento de ações voltadas para capacitação e coaching profissional de acordo com as necessidades mapeadas;
  • construção ou revisão de políticas e diretrizes da organização;
  • acompanhamento do desenvolvimento do plano de ações e mensuração dos resultados;
  • revisões e ajustes no planejamento inicial, caso sejam necessários ao longo do processo.

 

Por que contar com esse profissional?

A atuação do business partner tem impacto positivo em vários aspectos do desenvolvimento empresarial. Desde a orientação de líderes até o crescimento profissional dos colaboradores. O resultado disso é uma melhora significativa nos processos da empresa como um todo e, por consequência, o alcance das metas e objetivos gerais.

Confira alguns benefícios do trabalho do business partner no dia a dia do negócio:

 

Para os líderes

Especialmente em grandes empresas, os gestores precisam lidar com inúmeras tarefas e uma grande quantidade de liderados. Nesse contexto, é comum que a gestão dos processos fique em primeiro plano em detrimento da gestão de pessoas.

Afinal de contas, os gestores de times, em geral, precisam atuar com planejamento estratégico, econômico, além de garantir recursos e acompanhar o resultado geral do time.

Diante de tantas funções, muitos não conseguem dar a devida atenção à atuação e às necessidades dos colaboradores — e é aí que entra o papel do business partner. Esse profissional ensinará ao gestor meios de gerenciar a sua equipe de uma forma mais próxima e dar o apoio necessário, por meio de ferramentas e práticas bem direcionadas.

 

Para os colaboradores

Com o acompanhamento mais atento por parte dos líderes, os colaboradores também saem ganhando. Isso porque um dos pontos mais significativos da atuação do business partner é melhorar a comunicação entre líderes e liderados, construindo uma política de feedbacks mais consistente e eficiente.

O resultado disso é uma atuação mais assertiva e maior produtividade. Visto que o profissional passa a ter mais clareza sobre os seus pontos fortes e quais são aqueles em que ainda precisa melhorar.

Outro impacto positivo é a construção de um diálogo mais aberto entre o gestor e seu subordinado. Ele se sentirá mais confortável para apresentar suas demandas individuais.

 

Para o RH

Para o RH, a atuação do business partner também traz muitas vantagens. Como já dissemos, esse profissional é responsável por trazer um viés mais estratégico. Isso ajuda a direcionar as ações do RH de forma a focar no que é realmente importante.

Além disso, ao ter essa necessidade suprida, os profissionais da área de recursos humanos poderão se dedicar a outras rotinas importantes que envolvem a gestão de pessoas e o departamento pessoal. O desafogamento de tarefas permite que cada um execute seu trabalho de forma mais completa e eficiente.

 

Quais são as habilidades indispensáveis para o cargo?

Diante da crescente demanda por esse cargo nas empresas, muitos profissionais de RH optam por dedicar-se a essa carreira. Abaixo, listamos as principais competências e habilidades exigidas de um business partner. Vale ressaltar que conhecê-las também é extremamente importante para os gestores que buscam contratar esse profissional.

Confira:

 

Noções de administração e finanças

Como dissemos no início do texto, o papel do business partner vai além da gestão de recursos humanos. Ele também envolve diretamente os aspectos financeiros do negócio.

Isso porque seu trabalho não apenas considera os objetivos em termos de lucro. Ele também impacta diretamente na rentabilidade da empresa. Visto que visa aumentar a eficiência da equipe como um todo.

Portanto, para alcançar um conhecimento profundo do negócio, indispensável para o planejamento estratégico, é essencial que o profissional tenha noções de gestão financeira e administração.

 

Experiência em Gestão de Pessoas

O planejamento elaborado pelo business partner deve incluir as necessidades e demandas dos colaboradores. Dessa forma, é necessário que ele tenha ampla experiência na área de gestão de pessoas.

Além disso, é ideal que esse profissional tenha conhecimentos de outros aspectos que dizem respeito ao funcionamento do setor de Recursos Humanos. Como, por exemplo, rotinas e tarefas específicas.

 

Domínio de recursos e ferramentas

Outro diferencial importante para quem deseja seguir essa carreira é dominar os recursos necessários para o planejamento estratégico. Isso envolve o conhecimento e aplicação de metodologias, técnicas, indicadores e métricas que ajudem na análise, mapeamento e tomada de decisões.

Portanto, é preciso que o profissional se mantenha atualizado e busque explorar as principais ferramentas tecnológicas disponíveis no mercado. Em busca uma atuação mais assertiva e eficiente.

 

Visão estratégica

A capacidade de elaborar planejamentos inteligentes, com uma visão panorâmica e noção clara dos objetivos da empresa, é a principal habilidade exigida de um business partner.

Portanto, ele precisa ter um olhar estratégico e saber traçar arquitetar os passos a curto, médio e longo prazos, sem perder de vista os resultados que precisam ser alcançados.
Isso também implica em saber definir prioridades e enxergar possíveis falhas em seu próprio planejamento.

 

Tomada de ação

No que diz respeito à atuação do business partner, executar tarefas é tão importante quanto traçar estratégias e planos. O fato é que, para atingir resultados, é preciso saber tirar as ideias do papel e, efetivamente, colocá-las no mundo.

Portanto, esse profissional precisa ter senso de ação e saber reconhecer o momento certo de sair do campo do intelecto. Desta forma, colocará o plano para funcionar efetivamente.

 

Boa comunicação interpessoal

Para atuar tanto como consultor quanto como mediador, é indispensável que o business partner tenha boa capacidade de comunicação. E isso vai além da clareza e objetividade na fala e na linguagem escrita.

É necessário desenvolver uma escuta atenta e uma postura empática para cultivar o bom relacionamento com todos os envolvidos. Sejam eles líderes de alto escalão ou colaboradores.

 

Quais são os desafios da profissão?

Um dos principais desafios do trabalho de um profissional especializado em business partner é a previsão e a análise de riscos. Isso porque o desconhecimento do negócio faz com que seja difícil antever possíveis problemas e mensurar os impactos de um planejamento.

Portanto, é preciso atuar de forma preventiva. Saber identificar antecipadamente, diagnosticar possíveis problemas e mapear os riscos de acordo com a situação atual. Tudo isso é importante para garantir que o planejamento saia da melhor forma possível.

Outra questão desafiadora para o business partner diz respeito à análise de resultados ao longo do processo. Isso porque, na maior parte das vezes, sua estratégia não trará resultados expressivos a curto prazo. No entanto, muitos gestores esperam ver desdobramentos imediatos desse investimento.

Dessa forma, é ideal que o business partner deixe claro que seu trabalho trará ganhos a longo prazo. Além disso, é importante saber mensurar os resultados e demonstrá-los aos gestores ao longo do processo.

Atuar em cenários realistas também constitui um desafio para os profissionais da área. Muito do que é planejado na fase estratégica pode não ser executável, seja por ausência de recursos ou por resistência dos envolvidos.

Portanto, o business partner precisa ter consciência desde o início de que os planos nunca são infalíveis e cuidar para não criar expectativas irreais ou resultados inatingíveis.

Isso também está relacionado à capacidade de adaptação do projeto. Ao mesmo tempo em que é preciso saber prever riscos para garantir a confiabilidade do plano traçado, o business partner estar ciente de que, ao longo do andamento de um projeto, novos gargalos e desafios surgirão.

Por conta disso, é importante saber fazer adaptações de forma inteligente para que os resultados desejados sejam alcançados, mesmo que o plano inicial não possa ser executado de forma plena.

 

Como contratar um business partner?

O profissional que atua como business partner tem formação acadêmica semelhante ao dos gestores de pessoas. Ou seja, é exigida graduação em Recursos Humanos, Gestão de Pessoas, Administração ou Psicologia.

É interessante também se especializar em uma área complementar à de formação — um diploma em Psicologia e uma pós em Administração, por exemplo. Cursos de atualização e formação em metodologias diferenciadas, amplo conhecimento e manejo de ferramentas tecnológicas que auxiliam nos processos do RH também são essenciais para esse profissional, bem como fluência em inglês.

A remuneração de um business partner variará de acordo com o porte da empresa contratante, bem como com a quantidade de responsabilidades assumidas por ele. De acordo com a Catho, a média salarial desse profissional no Brasil é de cerca de R$5.300. Em grandes corporações e multinacionais, um profissional no auge de sua carreira pode conseguir remunerações de até R$20.000 por mês.

Para encontrar profissionais qualificados, a empresa deve buscar indicações cuidadosamente e elaborar um processo de recrutamento diferenciado. Além da análise curricular e da entrevista presencial, é interessante consultar cases de empresas nas quais o business partner já tenha atuado.

 

Diante dos cenários desafiadores do mercado, em que as empresas precisam gerar cada vez mais resultados com menos recursos, pode ser difícil conciliar as necessidades do negócio às demandas dos colaboradores.

É nesse ponto que a atuação do business partner se torna um diferencial. Trazendo uma visão mais estratégica e atuando como um verdadeiro parceiro da empresa, seu trabalho trará inúmeros benefícios para o time de RH.

 

Se você gostou do nosso conteúdo de hoje e quer ficar por dentro de todas as novidades do blog da Xerpa, aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Facebook, no Instagram, no Twitter e no LinkedIn!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *