Inscreva-se

Banco de talentos: a ferramenta ideal para recrutar profissionais de alta performance
Dicas

Banco de talentos: a ferramenta ideal para recrutar profissionais de alta performance

O banco de talentos é um sistema de cadastro das informações (pessoais e profissionais) de cada indivíduo. Algo que funciona interna e externamente, podendo ser aplicado em contratações, promoções e até para a criação de novas áreas na empresa.

 

O sonho de todo setor de Recursos Humanos reside na facilidade em encontrar profissionais de alta capacidade e retê-los na empresa, em um casamento altamente produtivo. E sabia que isso pode ser possível por meio de um banco de talentos?

Caso ainda não tenha familiaridade com o termo, pense que é a oportunidade para a sua empresa gerar um diferencial para atrair e manter os talentos do mercado.

E, para que essa vantagem competitiva faça parte da rotina e da cultura organizacional da empresa, neste post vamos explicar o que é o banco de talentos, os seus benefícios e o caminho das pedras para tirá-lo do papel. Boa leitura!

 

O conceito de banco de talentos

Quem já se frustrou com as seguidas buscas por profissionais alinhados ao perfil da empresa e um bom repertório de habilidades e competências, já deve ter sonhado com o uso do banco de talentos.

Afinal, trata-se de um sistema de cadastro das informações (pessoais e profissionais) de cada indivíduo. Algo que funciona interna e externamente. Ele pode ser aplicado em contratações, promoções e até para a criação de novas áreas na empresa.

Vamos a um exemplo? Imagine que o líder de um dos departamentos vai se aposentar e é hora de promover um talento interno.

Por meio do banco de talentos, o RH já tem em mãos todas as principais informações a respeito dos candidatos em potencial. Isso facilita a pesquisa, a filtragem e o processo de seleção dos perfis mais bem avaliados.

Externamente, a mesma solução pode ser utilizada a partir da construção de um banco de dados dos candidatos que já realizaram entrevistas na empresa, mas não conseguiram o cargo por um motivo em particular.

Diante de uma nova oportunidade — na mesma área que ele havia se candidatado anteriormente ou em outra, que o RH acreditou ser relevante —, basta entrar em contato novamente com o profissional.

 

Como funciona

Como deve ter dado para perceber, em um primeiro contato com o conceito de banco de talentos, organização, disciplina e rotina são qualidades essenciais para a sua implementação.

Afinal, o banco de talentos é uma atividade incessante, que deve ser atualizado constantemente. Por exemplo:

  • um colaborador acumula elogios do seu gestor. Isso deve figurar no banco de dados;
  • um novo processo seletivo foi realizado e, digamos, meia dúzia de pessoas se destacaram;
  • ocorreram admissões e demissões (algumas por justa causa) na empresa, sendo necessária a reavaliação dos dados cadastrados.

É importante destacar que o banco de talentos, por si só, não faz milagres. O RH da empresa deve ter um mapeamento completo do perfil profissional adequado para cada cargo.

Assim, os recrutadores vão saber, exatamente, o que procurar, onde procurar e quais habilidades e competências dos candidatos serão testadas.

Após a leitura, recomendamos que você baixe esse eBook gratuito. Nele você descobrirá dicas essenciais para criar um processo de recrutamento e seleção eficiente! Responda o formulário e receba agora mesmo:


Os benefícios da sua implementação

Anteriormente, nós destacamos a versatilidade funcional dessa ferramenta de gestão de pessoas. Para uso interno ou externo (recrutamento), o banco de talentos é relevante.

Só que vamos nos estender nesse assunto, uma vez que os seus benefícios são tão flexíveis quanto as suas aplicações. Confira:

 

Processos otimizados

Vai estruturar um novo processo seletivo? Pois então, o próprio RH já tem alguns nomes à disposição — antes mesmo de anunciar a oportunidade.

Isso facilita no processo de triagem, também, afunilando a estratégia para que os profissionais de RH se concentrem mais em avaliar os diferenciais de cada candidato.

 

Redução de custos

Menos tempo investido na seleção e triagem de candidatos já é uma boa dose de economia.

Sem falar que, para a retenção de profissionais, o banco de talentos torna a contratação mais assertiva e menos custosa. Assim, encargos trabalhistas e outros custos com integração de recém-contratados deixam de ser exorbitantes, no orçamento.

 

Segmentação facilitada

Vale destacar que, com o auxílio de soluções tecnológicas — como um software de gestão —, o seu banco de talentos ganha um diferencial ainda maior: poder de segmentação.

Com ele, você pode filtrar os profissionais no seu banco de dados a partir das competências desejadas ou outras características relevantes para o cargo em aberto.

 

Baixa necessidade de treinamentos

Se pensar com o foco na retenção de talentos, esse banco de dados é de grande valia para reduzir o número de treinamentos e integrações.

É possível, por exemplo, realocar um profissional para outra área sem demandar todo o tempo de planejamento que seria necessário por intermédio de um recrutamento externo.

Assim, criam-se mais oportunidades dentro da empresa. Algo que faz toda a diferença para quem valoriza um plano de carreira para engajar, por completo, no desenvolvimento da empresa.

 

A criação de um banco de talentos eficiente

Agora que você já sabe o que é e quais são os benefícios do banco de talentos, falta aprender como estruturá-lo para colher todos esses resultados. Para tanto, é necessário:

  • mapear, internamente, o que é exigido em cada cargo dentro da empresa;
  • fazer o mesmo com todos os profissionais do quadro de colaboradores. Detalhar características profissionais, habilidades e os diferenciais, com base nas suas avaliações;
  • busque uma solução que acomode os dados coletados e facilite a organização, acesso e a pesquisa e edição de informações — como o já citado software de gestão;
  • crie diferenciações para um banco de talentos externo (de candidatos que compareceram em entrevistas anteriores ou encontrados com o auxílio de um headhunter) e outro interno;
  • dê periodicidade à manutenção do banco de talentos. Atualize-o para que esteja sempre alinhado com o momento da empresa;
  • tenha um backup das informações para garantir a sua segurança;
  • estabeleça, também, eventos periódicos para a manutenção do banco de talentos externamente. Um exemplo: por meio das redes sociais, você pode divulgar que a empresa está renovando o seu banco de dados, permitindo que profissionais do mercado enviem os seus currículos e enriqueçam ainda mais o seu banco.

 

Acerte no recrutamento e seleção!

Viu como não há segredo para a construção de um banco de talentos renovável, eficiente e que agregue muito valor interna e externamente à empresa?

Com essas dicas, é possível estabelecer um novo padrão de economia e produtividade. Além disso, a empresa agregará um nível de excelência no recrutamento e seleção de profissionais para o RH.

Uma possibilidade, portanto, de fortalecer a comunicação empresarial e gerir com eficiência a reputação da sua marca no mercado de trabalho — e do seu ramo de atuação.

 

E então, o que achou dessas dicas para compor um banco de talentos de sucesso na sua organização? Agora, para colocar esses conhecimentos em prática, comece compartilhando o nosso artigo nas suas redes sociais. Não se esqueça de marcar os colegas de profissão que também vão aderir às ideias expostas ao longo deste artigo!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *