Auditoria Contábil

Auditoria Contábil: entenda sua importância para a empresa

Cuidar de perto da gestão financeira de uma empresa, certamente, é um dos passos principais para garantir o sucesso do negócio. Uma das ferramentas muito utilizadas para analisar profundamente as finanças das companhias é a auditoria contábil.

Por meio desta avaliação minuciosa dos processos contábeis de uma determinada empresa, é possível encontrar falhas que atrapalham o desempenho financeiro.

A partir daí, os gestores podem encontrar soluções e corrigir os atos que estão causando os problemas identificados durante a auditoria contábil.

Muito mais do que manter o fluxo de caixa e os demais registros em dia, a ferramenta vai verificar se eles estão funcionando ou sendo preenchidos corretamente. Além disso, protegerá a empresa de possíveis fraudes.

Por isso, durante este artigo, vamos falar mais sobre a auditoria contábil e explicar porque é importante investir periodicamente no procedimento para sua empresa. Neste texto, você vai aprender:

  1.  O que é auditoria contábil?
  2.  Por que é importante realizar na sua empresa?
  3. Quando ela deve ser realizada?
  4. Quais são as fases da auditoria contábil?
  5. O que fazer com os resultados encontrados?

Vamos lá!

1. O que é auditoria contábil?

Auditoria contábil é um processo que tem como objetivo principal analisar intensamente a situação financeira de uma empresa. Qualquer profissional de Ciências Contábeis, que possua registro ativo no Conselho Regional de Contabilidade, pode ser contratado para realizar o serviço.

É importante, entretanto, ficar atento à credibilidade e competência do profissional ou empresa escolhida para cuidar deste processo. Lembre-se que essa pessoa terá acesso a dados importantes da sua companhia.

Durante o procedimento, que pode ser rápido ou mais demorado, dependendo do porte da empresa, todos os documentos contábeis serão avaliados. Inclusive, engane-se quem pensa que só companhias de grande porte utilizam o serviço, todos os negócios podem se beneficiar.

É por meio da auditoria contábil que são identificadas falhas e até mesmo fraudes nas finanças na companhia, já que todos os dados são comparados entre fontes internas e externas. Entre os documentos que serão analisados estão o balanço patrimonial e o fluxo de caixa, por exemplo.

2. Por que é importante realizar na sua empresa?

Por mais organizada que seja a área financeira da sua companhia, a auditoria contábil permite avaliar se todo o esforço da equipe do setor está apresentando resultados. É por ela ainda que o gestor consegue perceber o que deve ser corrigido a fim de aprimorar o negócio.

Além dessas melhorias mais práticas, o procedimento traz ainda outros benefícios para toda empresa que escolhe contar com este serviço. O mais importante deles, certamente, é a transparência.

Uma empresa transparente passa mais segurança para possíveis investidores e até clientes e demonstra ainda que o gestor é sério e busca seguir todas as leis. Permite ainda demonstrar a saúde financeira da empresa e capacidade de crescimento para os acionistas, além da sua idoneidade.

Certamente, ao realizar a auditoria contábil, o funcionamento do setor financeiro será muito mais eficiente após as análises, já que a revisão dos processos será baseada em dados confiáveis e atualizados.

Sendo assim, o gestor consegue prever custos e lucros com maior precisão e traçar as estratégias para o próximo período fiscal. Pode ainda ajudar a entender qual a melhor estrutura para seu departamento financeiro, como explica este artigo do nosso blog.

Ademais, entender exatamente como andam as finanças e quais são os maiores gastos da companhia pode auxiliar a economizar, já que é possível modificar ações em prol de diminuir estes custos.

O procedimento beneficia ainda outros setores da empresa como:

  • administrativa: aumentando a eficiência dos processos;
  • fiscal: ao analisar e comprovar que todas as obrigações fiscais estão sendo cumpridas;
  • patrimonial: ao proteger os bens da empresa de possíveis fraudes;
  • social: verifica se os recursos utilizados em para fins sociais e ambientais estão sendo corretamente aplicados.

3. Quando ela deve ser realizada?

Não existe um padrão para o momento da realização da auditoria contábil em um negócio, normalmente, é uma decisão do gestor para analisar a situação da empresa. Porém, em alguns casos, o procedimento pode ser uma exigência de investidores.

Por exemplo, é bastante comum empresas que estão à venda ou que irão fundir com outras companhias terem de apresentar o relatório da auditoria contábil para compradores e parceiros. Neste caso, passa a ser obrigatória a realização do processo.

Outro momento em que empresas podem solicitar a auditoria contábil é quando houver suspeitas de fraude ou desvio de verbas com o intuito de sanar a dúvida e corrigir o problema.

Vale lembrar que, apesar de parecer um processo complexo, não é indicado apenas para grandes empresas. Pequenos negócios também podem se beneficiar da auditoria contábil e devem se planejar para realizá-la quando possível.

4. Quais são as fases da auditoria contábil?

O procedimento de auditoria contábil costuma ser bem rigoroso e passar por seis fases subsequentes e que garantem a qualidade e sucesso dos dados analisados. São elas:

  • pesquisa ambiental; 
  • planejamento de auditoria; 
  • controle interno;
  • teste de controle; 
  • teste substantivo;
  • parecer do auditor.

Vamos explicar o que é realizado em cada um desses momentos da auditoria contábil:

Pesquisa ambiental

É a primeira fase e consiste no recolhimento de todos os documentos da empresa e entendimento das operações realizadas. É neste momento que o auditor faz o reconhecimento inicial do negócio.

Planejamento de auditoria

Assim como em qualquer outro setor, o responsável pela auditoria contábil irá analisar estes dados coletados a fim de traçar a melhor estratégia para o prosseguimento do processo.

A partir daí, ele escolhe o que será mais eficiente para obter as informações que precisa para o sucesso da auditoria.

Controle Interno

Neste momento, o auditor irá documentar e avaliar todos os controles contábeis da empresa detalhadamente (fluxo de caixa, balanço patrimonial, Demonstração de Resultado de Exercício, entre outros).

Por meio desta análise, o profissional poderá identificar os pontos positivos e negativos do sistema adotado pela empresa, evidenciando possíveis falhas.

Teste de controle

Essa fase tem o objetivo de determinar se o controle interno funciona dentro das regras e normas e, além disso, observar se os processos utilizados são efetivos e apresentam bons resultados.

Teste substantivo

Por meio de testes substantivos, o auditor vai confirmar se os valores e informações que constam nos documentos de controle contábil da empresa são precisos e estão corretos.

É neste método que pode haver possível consulta externa para verificar os dados registrados internamente.

Parecer do auditor

Fase final de todo o processo, na qual o responsável irá apresentar os resultados obtidos durante os testes realizados, a partir das informações colhidas nas etapas anteriores.

Essa conclusão deve ser apresentada em formato definido pelas normas brasileiras de contabilidade. Basicamente, trata-se da entrega do relatório alcançado por meio da auditoria contábil.

5.  O que fazer com os resultados encontrados?

Finalmente chegamos a um dos momentos mais importantes de todo esse processo, que pode ser exaustivo, mas que tem papel essencial no sucesso financeiro de qualquer empresa. Com todas essas informações em mãos, o que o gestor deve fazer?

Obviamente, a decisão a ser tomada depende dos resultados encontrados pelo auditor durante a análise da contabilidade da empresa. O melhor cenário é a auditoria concluir que os processos realizados estão corretos e são eficientes.

Neste caso, cabe ao auditor fazer apontamentos com o objetivo de auxiliar o gestor a manter as práticas adequadas e que estão contribuindo para este resultado positivo.

Entretanto, é possível que sua empresa tenha erros ou fraudes identificados. Vale ressaltar que há uma diferença essencial entre essas duas possibilidades.

O erro é considerado, pelo Conselho Regional de Contabilidade, como ato não intencional, resultado de desatenção, má interpretação ou omissão dos fatos. Já as fraudes, são atos intencionais de omissão ou manipulação de transações, documentos, registros e demonstrações contábeis.

Se o caso for de falhas nos processos, o primeiro passo é utilizar o relatório para corrigir o que não está funcionando. É o momento de organizar o setor, revisitar os processos produtivos e redesenhar o investimento dos recursos da companhia.

Entretanto, se alguma fraude for identificada na sua companhia, a situação pode ser mais complexa e, se tornar, inclusive caso de polícia. A obrigação inicial é de encontrar o infrator, responsabilizá-lo pelo ato de acordo com a lei e regularizar a empresa junto aos órgãos em questão.

A importância da auditoria no negócio

Como abordamos durante todo este conteúdo, é essencial contratar uma auditoria contábil para ter certeza de que as ações do setor financeiro estão sendo efetivas e não estão atrapalhando o desempenho do negócio.

Além disso, o fato de a empresa ser constantemente submetida ao processo de revisão dos documentos e processos pode inibir potenciais tentativas de fraude, protegendo o seu patrimônio.

Vale lembrar que é obrigação do auditor contratado avisar diretamente o gestor da companhia sobre os erros ou fraudes encontradas, de acordo com o que prevê o sigilo profissional.

 

Gostou do nosso conteúdo? Assine a nossa newsletter e fique por dentro das principais novidades do nosso blog. 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.