aplicativo de transporte ou carro particular

Como economizar com aplicativo de transporte ou carro particular?

Nos últimos anos, apps de caronas pagas como Uber, 99 e Cabify passaram a fazer parte do dia a dia das pessoas. Porém, a praticidade e os preços competitivos fazem com que muita gente gaste além da conta com esse tipo de serviço. 

Para evitar esse problema, é preciso pensar em como economizar com aplicativo de transporte ou carro particular.

As caronas pagas são ótimas e facilitam a vida em vários momentos, mas é necessário entender como usá-las de forma consciente e econômica, sem estourar o orçamento. 

Pensando nisso, listamos a seguir dicas para ajudar você a decidir quando é vantajoso ou não usar o carro particular. Se interessou? Continue conosco!

1. Faça uma pesquisa de preços

Antes de abrir um aplicativo de transporte ou carro particular, é indispensável fazer uma pesquisa de preços. 

Hoje, existe uma grande variedade de plataformas, cada uma com valores e formas de cobrança diferentes. Por isso, é bom pesquisar antes para garantir o melhor custo-benefício na relação entre preço e trajeto.

A boa notícia é que você não precisa abrir os aplicativos um a um para fazer essa comparação. Existem apps especializados no assunto que podem tornar a tarefa muito mais fácil. Veja alguns exemplos:

  • Vou D: tem foco em transporte público, mas também traz comparativos entre caronas pagas e táxis;
  • Vah: traz valores de carros particulares, bicicletas compartilhadas e opções de transporte público para o mesmo trajeto;
  • Google Maps: ao contrário do que muitos pensam, não é apenas um GPS. Além de mostrar os melhores trajetos de carro, ônibus, metrô/trem e a pé, também compara os valores dos principais aplicativos de transporte ou carro particular.

2. Faça uma parte do trajeto de transporte público

O conforto de andar de carro é inegável: mais espaço, ar condicionado, música no rádio e, dependendo no motorista, tem até balinha e água para o passageiro. 

No entanto, para economizar, você pode fazer a maior parte do trajeto de transporte público, apenas iniciando ou finalizando a viagem com a carona paga. Afinal, percorrer longas distâncias de carro pode encarecer bastante a corrida.

Por exemplo: se o seu destino fica do outro lado da cidade, pode ir de metrô até a estação mais próxima e, de lá, chamar um carro particular. Dependendo do trânsito, essa alternativa pode ser muito mais rápida, além de sair bem mais em conta.

3. Questione a necessidade de usar o app

O uso excessivo desse serviço pode prejudicar a sua vida financeira. Quando essas plataformas surgiram, atraíram a atenção pelos bons preços e pela facilidade em conseguir um motorista. 

Mas muita gente, sem perceber, começou a depender demais dos carros particulares, recorrendo a eles mesmo sem ter necessidade.

De corrida em corrida, o valor gasto no fim do mês pode ser exorbitante. Por isso, antes de abrir o aplicativo de transporte ou carro particular, pergunte-se: “eu preciso mesmo chamar um motorista? Será que não dá pra ir de ônibus”?

Em alguns casos, há um motivo válido: você pode estar passando mal, pode estar chovendo muito ou às vezes já é tarde e não tem mais transporte público. 

Mas justificativas como “eu mereço porque trabalhei muito hoje” só vão fazer você gastar dinheiro à toa.

>> Para mais dicas de finanças pessoais, confira este outro post do blog:
Como juntar dinheiro rápido: 9 hábitos para botar em prática e economizar JÁ <<

4. Não se iluda com o preço baixo

Muita gente cai na armadilha de olhar só o preço de uma única corrida na hora de usar o aplicativo de transporte ou carro particular. “Ah, mas são só 7 reais”, é uma frase muito dita por quem escolhe chamar motoristas com frequência.

Mas reflita: se você fizer uma corrida a 7 reais todos os dias, serão 210 gastos no mês com caronas pagas. E isso só considerando trajetos nos valores mínimos. Na prática, a despesa pode chegar um patamar ainda maior.

Se você pode gastar esse valor com transporte, tudo bem. Mas se não pode, é melhor maneirar. Uma boa dica é definir um valor máximo por mês para esse tipo de gasto. Avalie suas contas, defina um limite e seja comprometido com a sua decisão. Seu bolso agradece!

5. Cuidado com a tarifa dinâmica

Quem está acostumado com algum aplicativo de transporte ou carro particular sabe bem como funciona a tarifa dinâmica. Quando a demanda está muito alta em determinada região, o valor sobe para que sempre haja motoristas disponíveis.

Quem estiver disposto a pagar mais, consegue o carro na hora. Do contrário, é preciso esperar o preço baixar ou recorrer a outra alternativa de transporte.

É fácil prever quando a tarifa vai aumentar. Em horários de pico, saídas de grandes eventos e dias de muita chuva, o valor pode ser até 3x maior. Nessas horas, quem planeja os gastos e prioriza a economia já pensa em uma alternativa de transporte, sem precisa desembolsar uma quantia altíssima para fazer o trajeto.

6. Se for viajar, alugue um carro

Vai viajar? Se você não tem seu próprio veículo, existem alternativas melhores que os aplicativos de transporte ou carro particular. Eles são ótimos para se locomover nas cidades, mas imagine o valor de uma corrida de 200 km na estrada? Simplesmente não compensa.

Se você planejar ir a um lugar onde não precisará se deslocar muito, vá de ônibus. Agora, se for visitar um lugar onde terá que percorrer longas distâncias para fazer os passeios, é melhor alugar um carro.

Para economizar no aluguel, utilize um app específico para isso. Por meio deles, você pode comparar preços entre diversas locadoras, conseguir descontos e fazer reservas com taxas inclusas, com diversas formas de pagamento.

7. Avalie a possibilidade de ter seu próprio carro

Em último caso, se você trabalha ou tem compromissos fixos muito longe de casa, pode valer a pena ter seu próprio carro.

Essa decisão deve ser muito bem pensada, pois ter um automóvel gera um custo muito alto. Além do valor da compra, há despesas com IPVA, seguro, estacionamento, manutenção, multas e combustível, além da depreciação ano a ano.

No entanto, dependendo das distâncias que você percorre, as tarifas de carros particulares são muito caras e saem quase o mesmo valor de ter o próprio veículo. É tudo uma questão de colocar na ponta do lápis e conferir qual é a melhor opção para você.

 

Agora que você já sabe como economizar com aplicativo de transporte ou carro particular, que tal colocar o que aprendeu em prática? O segredo para usar esse serviço de forma consciente é o equilíbrio. Dessa forma, você consegue se locomover com conforto quando precisar, mas sem gastar grandes valores no final do mês.

Gostou do artigo? Siga-nos nas redes sociais e acompanhe em primeira mão todos os nossos conteúdos. Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.