admissao de pessoal digital

Como funciona a documentação da admissão de pessoal digital?

O recrutamento e seleção é um dos maiores desafios estratégicos do RH, mas o trabalho não se encerra na escolha do candidato. Depois de decidir quem será contratado, o departamento ainda precisa lidar com toda a burocracia do processo de admissão CLT. Para tornar essa tarefa mais dinâmica, é fundamental implementar a admissão de pessoal digital.

Há alguns anos, toda a entrega da documentação era feita manualmente, o que tornava o processo muito mais lento, trabalhoso e sujeito a erros. Hoje, com a possibilidade de digitalização e armazenamento de arquivos na nuvem, tudo é mais simples. 

A seguir, você verá como funciona a documentação da admissão de pessoal digital para otimizar o processo na sua empresa. Se interessou? Continue conosco!

A importância da documentação no processo de admissão

Esta etapa é essencial para que todos os dados do novo contratado sejam registrados pela empresa e inseridos na folha de pagamento

Com isso, a organização cumpre todas as exigências legais da  CLT e garante que o funcionário esteja apto a receber salários, benefícios e demais direitos. Depois da entrega da documentação e das assinaturas necessárias, o contrato de trabalho é impresso e o profissional se torna oficialmente um membro da empresa.

Entender a importância dessa fase é o primeiro passo para o profissional de RH conduzir processos de admissão adequados. Com isso em mente, a equipe de gestão de pessoas começa a pensar em soluções para que a contratação deixe de ser tão formal e passe a ser mais humanizada.

 

Vantagens da admissão de pessoal digital

A melhor maneira de otimizar o processo é investir em admissão de pessoal digital. Afinal, de nada adianta adotar as práticas mais modernas de recrutamento e seleção se as etapas seguintes não acompanharem a mesma dinâmica.

Com o software da Xerpa, por exemplo, é possível receber e armazenar documentos online, sem a necessidade de manter prateleiras e mais prateleiras de papel impresso.

No sistema, os próprios colaboradores preenchem seus dados e enviam todos os documentos digitalizados para o cadastro de admissão. Na home page, a empresa tem acesso ao panorama geral de colaboradores em admissão, podendo verificar com poucos cliques a situação de cada um e todos os detalhes da contratação.

Contar com o apoio de uma boa ferramenta digital é vantajoso tanto para os colaboradores recém-contratados quanto para o RH. Para o funcionário, a entrega de documentos online torna a admissão mais rápida, facilitando a vida dele desde antes do primeiro dia de trabalho.

Para a empresa, reunir todas as informações sobre os colaboradores em uma só plataforma ajuda a reduzir o volume de tarefas operacionais. O acesso às informações fica mais fácil e seguro, o que ajuda a reduzir o risco de perda de arquivos. 

Com uma rotina automatizada, sobre mais tempo para se dedicar a estratégias de gestão de pessoas que contribuam com o crescimento da organização.

>> A Xerpa elaborou uma Ficha do Processo Admissional. Com ela, você conseguirá guiar todo esse processo de forma efetiva (e sem deixar nada para trás). Clique aqui e baixe a ficha!

O que diz a lei sobre documentos digitalizados

Para ter sucesso ao implementar a admissão de pessoal digital, é necessário ficar atento às peculiaridades desse processo. Uma das questões mais importantes para se considerar é a validade jurídica dos documentos digitalizados. 

De acordo com Medida Provisória 2.200/01, documentos digitalizados só são considerados válidos quando passam por uma certificação digital regulada pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP Brasil).

Em outras palavras, quando um documento é criado na versão impressa e depois digitalizado, só será aceito como prova em ações judiciais se possuir essa validação. Caso contrário, poderá ser contestado.

Ainda assim, apesar de documentos escaneados e certificados poderem ser usados como provas em um processo judicial, a lei ainda pode solicitar os documentos originais em suas versões físicas. Por isso, o descarte dos originais não é permitido nem recomendado.

Documentos nato digitais, que já nascem sendo emitidos e assinados digitalmente, funcionam de outra maneira. Por serem originalmente virtuais, sua validade jurídica é assegurada caso não passe por nenhum tipo de alteração.

Porém, a validade só é considerada se o documento tiver sido criado em uma plataforma regulada pelo ICP Brasil e tiver uma assinatura digital oficial, que deve estar anexada.

Documentos que podem ser digitalizados

Tendo em vista as regras acima, todos os documentos solicitados e gerados no processo de admissão podem ser digitalizados. No entanto, nem todos podem ter apenas uma versão digital. Se o documento original for impresso, é necessário mantê-lo em um arquivo físico para uso futuro caso seja necessário.

Dito isso, confira a lista dos principais documentos que podem ser recebidos virtualmente na admissão de pessoal digital:

  • foto 3×4;
  • cópia da carteira de trabalho (solicitar também a original para registro do profissional);
  • cópia da CNH (caso o cargo utilize veículo, atentar para a categoria exigida);
  • RG;
  • CPF;
  • cópia do comprovante de endereço;
  • cópia do título de eleitor;
  • cópia do comprovante de escolaridade;
  • cópia do registro profissional emitido pelo órgão da classe (solicitar também o original);
  • cópia da certidão de nascimento (caso solteiro) ou certidão de casamento (caso casado);
  • cópia do certificado de reservista (para homens entre 18 e 45 anos);
  • cópia da certidão de nascimento de filhos de até 21 anos;
  • cópia do cartão de vacina e comprovante de frequência escolar para filhos de até 7 anos.

 

Documentos que devem ser mantidos no arquivo físico

Por outro lado, a maioria dos documentos gerados no ato da contratação, como o atestado de saúde ocupacional, só pode ser aceita na versão física. Os originais podem ser digitalizados e armazenados online para consulta, mas não devem ser descartados.

Alguns documentos trabalhistas têm um tempo determinado por lei para serem guardados. Depois desse período, sua manutenção não é mais necessária. Confira a seguir alguns dos principais:

 

Chegamos ao fim das nossas dicas sobre a documentação da admissão de pessoal digital! Agora que você já está por dentro do assunto, que tal colocar o que aprendeu em prática? Conte com um bom software para implementar o processo e fique sempre atento às questões jurídicas. Assim, você poderá modernizar o departamento sem colocar a empresa em risco!

 

Gostou do post? Compartilhe com a gente nos comentários como funciona o processo de admissão na sua empresa. Estamos à disposição para debater o tema e tirar todas as suas dúvidas!

 

 

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.