administrador do seu próprio dinheiro

Como ser um bom administrador do seu próprio dinheiro: veja 25 passos

Saber como ser um bom administrador do seu próprio dinheiro vai além de ficar no azul todo mês e pagar todas as contas. É preciso estar atento com todos os seus gastos, sejam grandes ou pequenos, e ter disciplina para evitar dívidas que possam trazer problemas futuros. 

Pequenas despesas podem crescer com o tempo, e negócios que pareciam imperdíveis tornam-se rapidamente um grande prejuízo. Por isso, todo cuidado é pouco quando se trata de ter uma vida financeira saudável e de manter a estabilidade financeira.

Mas, não se preocupe se você não é um gênio da matemática, pois só vai precisar saber usar uma calculadora e adotar alguns hábitos saudáveis para ver a sua vida financeira mudar rapidamente para melhor.

Seja empresário, autônomo ou assalariado, aqui você encontrará uma lista com 25 hábitos de como ser um bom administrador do seu próprio dinheiro e ter uma vida financeira mais saudável.

Quer saber como ser um bom administrador do seu próprio dinheiro? Então, leia o artigo até o final e, se conseguir seguir ao menos algumas destas orientações, você já estará no caminho certo para ter uma maior tranquilidade financeira.

Como ser um bom administrador do seu próprio dinheiro: confira 25 dicas

Se você está tendo dificuldades para pagar as suas contas ou quer ir além do seu padrão de vida atual, algumas atitudes no dia a dia são fundamentais para você ter maior controle sobre o seu dinheiro e fazê-lo crescer. Veja algumas:

1. Faça um orçamento mensal

Registre em uma planilha todas as suas fontes de renda e suas despesas fixas e variáveis. Esta prática vai acostumar você com a sua realidade financeira e mostrar onde podem ser feitos ajustes para que você jamais gaste mais do que ganha e ainda comece a guardar dinheiro.

2. Invista pelo menos 10% de sua renda todo mês

Após pagar as despesas fixas, tente reservar ao menos 10% de sua renda para investir. É importante poupar não apenas para realizar seus sonhos, mas para que você tenha capital para investir e começar a construir o seu patrimônio.

3. Separe os seus gastos pessoais dos gastos da sua empresa

Para quem tem ou pretende ter uma empresa, é fundamental que os seus gastos pessoais estejam separados dos gastos do seu negócio, para que você tenha uma noção clara da sua saúde financeira. Não seguir esta orientação pode levar a prejuízos e até mesmo à falência.

4. Evite financiamentos

Financiamentos contém juros e taxas embutidos e sempre diminuem o seu poder de compra. Se precisar financiar, opte por prazos pequenos, pesquise as condições em diferentes bancos e instituições financeiras e sempre inclua o valor das parcelas em seu orçamento mensal.

5. Consolide e amortize dívidas

Sempre que possível, procure pagar as parcelas de financiamentos e empréstimos simultaneamente, se isso for reduzir os juros. Uma alternativa é consolidar diferentes dívidas em uma só, com um único empréstimo a longo prazo, que pague tudo à vista com desconto.

6. Pesquise diferentes tipos de investimento

Todo mundo pode investir, tenha você um perfil conservador ou mais arrojado. Para isso, estude diferentes tipos de investimentos para escolher o mais adequado à sua realidade

Converse com especialistas no assunto para tomar as melhores decisões e encontre uma aplicação que atenda as suas necessidades.

7. Invista com solidez

Aquela oferta milagrosa que oferece ganhos extraordinários é falsa, pode ter certeza! O fundo de investimentos que o gerente do seu banco ofereceu sem informar as taxas também não é uma boa alternativa. Investimentos sólidos são construídos com o tempo, tenha paciência e planeje bem as suas aplicações.

8. Tenha um fundo de emergência

Imprevistos acontecem, e é bom estar preparado. Ter um fundo de emergência é uma parte importante para uma vida financeira mais saudável. Reserve uma parte de sua renda mensal e esqueça desse dinheiro, a não ser que você perca o emprego ou tenha uma emergência.

9. Estabeleça metas financeiras

Objetivo é aquilo que você pretende alcançar, meta é o que você vai fazer para isso. Se o objetivo é aumentar seu faturamento, pode estabelecer a meta de dobrar seu volume de vendas em seis meses. Se você quer poupar dinheiro, pode começar com 10% de sua renda todo mês.

10. Compre a vista 

Esta é uma ótima estratégia para poupar dinheiro, pois você evita compras desnecessárias e o custo dos juros e taxas, que sempre vão existir nos parcelamentos, mesmo aqueles chamados de “sem juros”. Além disso, compras à vista oferecem maior poder de negociação.

11. Evite o cartão de crédito

No mesmo sentido, é bom evitar o uso do cartão de crédito se você quer economizar. Isso porque é mais fácil “sentir” o custo de uma compra quando você precisa pagar naquele momento. O cartão é útil para compras online, mas pode ser um problema no final do mês.

12. Estabeleça um limite para os seus gastos variáveis

Tudo que não é gasto fixo pode ser considerado gasto variável, e na maioria das vezes você pode deixar a compra para outra hora. Mas também é importante reservar uma pequena parte de sua renda para atividades de lazer. O segredo é o equilíbrio, como sempre.

13. Utilize ferramentas de gestão financeira

Se você não tem familiaridade com planilhas, algumas boas opções para controlar suas finanças pessoais são os aplicativos financeiros, como Guia Bolso e Organizze. Utilizando uma ferramenta como estas, você controla tudo que entra e sai de sua conta e evita surpresas no final do mês.

14. Busque fontes de renda alternativas

Hoje em dia existem diversas atividades que você pode desempenhar em casa e aumentar sua renda mensal com isso. Porém, não se esqueça que essa renda extra deve ser poupada, para você começar a construir seu patrimônio.

15. Pesquise preços

Pode parecer coisa do passado, mas com a internet a pesquisa de preços ficou muito mais simples. Antes de comprar um produto ou contratar um serviço, faça cotações online para ter certeza de que você está pagando um preço no mínimo justo.

16. Participe de programas de pontos

Assim, você é recompensado cada vez que realiza uma compra, podendo juntar seus pontos e trocar por produtos ou serviços que você valoriza, como descontos em combustível, passagens aéreas, eletrodomésticos etc.

17. Analise as suas assinaturas mensais

Tem algum produto ou serviço que você usa muito? Pode ser uma boa ideia fazer uma assinatura mensal, assim você economiza no valor e ainda recebe seus produtos em casa com a frequência desejada.

18. Compre itens usados

Esta é uma maneira de economizar dinheiro e ainda contribuir com a preservação do meio ambiente. Caso você tenha receio de adquirir itens usados, comece negociando com pessoas nas quais você confia.

19. Preste atenção nos pequenos gastos

Fique sempre atento e evite pagar por pequenas compras ou serviços como táxi e alimentação no cartão de crédito. Assim você tem um maior controle sobre seu orçamento e evita aquele susto quando chega a fatura.

20. Faça refeições em casa

Evite comer fora, pois é um hábito caro dependendo da região onde você trabalha ou reside. Alimentar-se em casa pode fazer com que você economize bastante no final do mês e ainda é muito mais saudável.

21. Trate bem o seu dinheiro

Tenha ciúmes do seu dinheiro. Se foi difícil para você consegui-lo, é preciso que seja também difícil abrir mão dele.

Não deixe dinheiro espalhado pela casa, conte sempre seu troco, confira suas faturas e adquira o hábito de juntar qualquer moedinha, pois isso pode fazer uma grande diferença no final do mês.

22. Pense no longo prazo

Grandes conquistas não acontecem do dia para a noite. Se você quer poupar dinheiro e construir patrimônio, é importante começar quanto antes e seguir firme. Aposentar-se com uma renda extra proveniente de seus investimentos será sua agradável recompensa.

23. Preste atenção na data de vencimento das faturas

Sempre que possível, escolha a data de vencimento de suas faturas em um período próximo ao seu pagamento. Assim, você já se livra das contas fixas logo que receber e fica com uma noção melhor de quanto dinheiro terá até o próximo pagamento.

24. Guarde todo dinheiro extra

Recebeu um dinheiro inesperado? Nada se sair às compras, é hora de investir! Junte toda sua renda extra àqueles 10% do seu pagamento que você já investe todo mês. Assim você verá seu patrimônio crescer muito mais rapidamente, pois dinheiro gera dinheiro!

25. Estude finanças pessoais

Esteja sempre atento aos especialistas e a oportunidades de mercado. Além de ajudar você a cuidar melhor do seu dinheiro, essa atitude pode inspirar novas conquistas, pois os grandes gurus financeiros um dia também já foram principiantes como você. É só ir atrás!

>> Fraudes financeiras infelizmente são muito comuns e frequentes em nosso país. Por isso, para manter-se seguro saiba Como identificar boleto falso: 5 dicas para não cair em cibercrimes <<

O segredo está no dia a dia

Como você pôde ver, um somatório de pequenas atitudes no seu dia a dia pode fazer uma grande diferença na sua vida financeira. Quem administra bem o próprio dinheiro tem uma vida mais tranquila e menos preocupações, além de aproveitar melhor as oportunidades que aparecem.

Uma boa dica para quem deseja se aprofundar no assunto e saber mais como ser um bom administrador do seu próprio dinheiro é o best-seller Do Mil ao Milhão Sem Cortar o Cafezinho, livro do consultor de finanças Thiago Nigro, criador do canal O Primo Rico. Vale a pena ler!

 

Gostou do post? Então, compartilhe nas redes sociais e fique sempre ligado no nosso blog para mais dicas imperdíveis como esta.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.