Adaptabilidade organizacional

Adaptabilidade organizacional: como dominar essa habilidade? Dicas práticas

Adaptabilidade profissional é a capacidade de se ajustar às mudanças e transformações dos processos do ambiente corporativo. É a capacidade de lidar da melhor forma possível com os novos desafios e mudanças na rotina em geral.

Pessoas que não gostam ou não reagem bem à mudanças, geralmente, não se dão muito bem no quesito adaptabilidade organizacional

Ter um currículo atrativo ainda é uma das etapas fundamentais para garantir uma boa colocação profissional no mercado de trabalho. Entretanto, tempos modernos exigem abordagens e especializações igualmente inovadoras para manter-se em elevado grau de competitividade.

Entre as características que orientam os profissionais para isso, a adaptabilidade organizacional é uma das principais.

Afinal de contas, o dinamismo do dia a dia exige que as pessoas adaptem-se às mudanças, transformações e tecnologias de maneira quase que instantânea a chegada delas.

Quer entender qual é a importância em ter essa versatilidade e elevado poder de adaptação ao ambiente e às pessoas ao seu redor?

Basta seguir com esta leitura, em que vamos falar tudo o que você precisa saber a respeito da adaptabilidade organizacional!

O que é adaptabilidade organizacional?

Resumidamente, estamos falando da capacidade de se aproximar das exigências para o cumprimento de determinadas necessidades e situações. O local de trabalho é um bom exemplo disso.

O que nos leva à noção de adaptabilidade organizacional: trata-se de uma aptidão para que você desenvolva-a a partir do meio onde você insere-se, e que consiga lidar da melhor forma possível com os desafios propostos e a rotina em geral.

Você já deve ter percebido isso em seu ambiente corporativo: a maneira com a qual algumas pessoas reagem bem e velozmente às transformações nos processos de trabalho, enquanto outras resistem, penam e combatem insistentemente as mudanças.

Qual é a importância da adaptabilidade no trabalho?

Só com base no exemplo acima citado, já deve ter dado para entender a importância de saber como adaptar-se, não é mesmo?

Pois, uma carreira de sucesso condiz não apenas com os seus objetivos, mas com o alinhamento às tendências e movimentações mercadológicas que vão se aproximar, com o tempo, das suas ambições.

Não basta, então, o currículo invejado pelos colegas e um excelente perfil comportamental se você não se prepara para metamorfosear-se com o setor como um todo.

Adaptabilidade organizacional não se trata de estar em um local adaptável a nós, apenas, uma vez que toda a sociedade rege mudanças das quais todos seguem.

Assim, a flexibilidade é um fator fundamental para o crescimento de qualquer profissional. E, consequentemente, a adaptabilidade organizacional é uma característica que pode fazer toda a diferença no crescimento de cada indivíduo no mercado de trabalho.

Inclusive, no que diz respeito à relação entre os profissionais e os seus respectivos gestores. Afinal de contas, a adaptabilidade organizacional se reflete em comportamentos e atitudes de quem tem pró-atividade e desejo de desenvolver-se continuamente.

Gestores (e setores de RH) que estimulam esse tipo de crescimento para os profissionais da empresa têm mais chances de agregarem valores únicos para um ambiente de trabalho:

  • mais produtivo;
  • cheio de motivação;
  • envolto em engajamento;
  • colaborativo;
  • com elevada competitividade — que se traduz em bons resultados, com o tempo.

Uma ideia, portanto, que tem tudo para mudar o trabalho em si em todas as frentes, e de maneira positiva, exclusivamente!

Como desenvolver essa habilidade?

A ideia, em si, pode ser aplicada não apenas no ambiente corporativo, mas também em qualquer relação, já que promove o autoconhecimento e a empatia para compreender uma situação sob todas as perspectivas.

Vale destacar, contudo, que uma série de especialistas já abordou a adaptabilidade organizacional de diversas maneiras — mas as considerações do Dr. Max McKeown, o autor do livro Adaptability: The Art of Winning in a Age of Uncertainty, seguem como uma das mais aceitas e seguidas no mercado.

Em seu livro, McKeown afirma que:

“Todo fracasso é falha na adaptação, todo sucesso é adaptação bem-sucedida. Investir em alta adaptabilidade levará a retornos mais altos, porque as pessoas irão reenviar a energia desperdiçada no que não resulta, em novo sucesso”

Para tanto, vale observar que um sujeito pode obter mais sucesso em seus objetivos, desde que aprenda antes a lidar com a sua capacidade de adaptabilidade organizacional, sendo esse o DNA de qualquer empreitada.

Como desenvolver a adaptabilidade organizacional?

Agora que já deve ter dado para entender o conceito e a aplicação benéfica da adaptabilidade organizacional dentro da empresa, que tal descobrirmos como ela pode ser continuamente trabalhada no seu dia a dia?

A seguir, selecionamos algumas dicas práticas para que você consiga adaptar-se rapidamente às mudanças no mercado de trabalho e, inclusive, a reconhecer os sinais das próximas tendências, antecipando-se a elas, portanto. Veja só!

Foque no resultado

Não tema as mudanças. Elas ocorrem e é importante que, em vez de resistir às inevitabilidades, você abrace-as e saiba como lidar com cada uma delas para fluir na mesma direção.

Lembre-se, inclusive, de adaptar também os seus objetivos a essas transformações. Por exemplo: se você planeja assumir um cargo operacional que pode ser extinto por conta de uma nova tecnologia, oriente-se em aprender como manejar essa nova solução para alinhar as suas metas a ela.

Quanto mais rápido você trabalhar a adaptabilidade organizacional, nessa situação, melhor você vai tornar-se, com a possibilidade de ser um especialista nesse trabalho.

Quem sabe, é até possível que você alcance o que havia proposto para si antes do que imaginara.

Reconheça seus sentimentos

As mudanças tendem a atrair sentimentos duvidosos. Incertos, por assim dizer.

O medo do desconhecido, a insegurança em não saber como lidar… São, realmente, muitas questões que podem jogar a confiança lá para baixo.

Entretanto, o autoconhecimento é uma poderosa ferramenta para colocar você para cima nessas situações. Ou seja: conheça a si, e saiba quais são os fatores que mais tendem a causar inseguranças e temores em você. E, principalmente, saiba como lidar com eles antecipadamente.

Esse exercício ajuda não apenas no desenvolvimento da adaptabilidade organizacional, mas para cada circunstância pessoal e profissional que você se deparar.

A inteligência emocional é um poderoso aliado para evitar que você tema aquilo que ainda nem conhece. Mais: ela serve para você estimular-se em conhecer e desafiar-se sempre.

Prepare-se

Além do aspecto motivacional e psicológico, é fundamental que você se prepare para as mudanças.

Daí, a importância em nunca negligenciar a sua capacitação e a sede por novos conhecimentos.

São eles que vão ajudar você a desafiar-se, continuamente, e sempre estar a par das tendências e novidades do seu setor de atuação — elementos essenciais para que as inovações nunca pegam você de surpresa.

Seja resiliente

Nunca aceite a primeira e, tampouco, a segunda derrota. Aprenda com elas, e enfrente o desafio com mais conhecimento na próxima oportunidade.

Isso mostra que a adaptabilidade organizacional, mais uma vez, serve para que você acredite e confie nos seus instintos, e que use os revezes como um combustível para fazer melhor, e diferente, nas vezes seguintes.

Assim, podemos entender — mais uma vez — que esse tipo de postura é determinante para o sucesso não apenas no âmbito profissional, mas pessoal.

Aceite e abrace as novidades

Toda novidade não precisa ser, necessariamente, uma má notícia. Como já dissemos, se você encara-as com natural curiosidade e vontade de entendê-la, por mais que seja uma ideia ruim, ao menos você vai saber argumentar para que ela não seja seguida e/ou implementada.

Pelo temor, exclusivamente, será difícil convencer alguém que determinada mudança é uma má ideia.

Por outro lado, você pode ser o ponto de referência em mostrar, por todos os lados, os motivos disso.

Da mesma maneira que uma boa ideia pode ser reforçada por você, e até melhorada, com base na disposição que você demonstrou ao abraçar a novidade — e em capacitar-se a conhecê-la mais.

Com base nessas dicas, a sua adaptabilidade organizacional pode dar um salto de qualidade no ambiente de  trabalho para as suas conquistas profissionais — e pessoais também, como vimos em alguns pontos mencionados.

É importante, contudo, que você desenvolva essa qualidade não apenas diante de uma novidade, mas a todo momento. Que isso se torne uma característica inerente à sua personalidade, e não em decorrência de uma necessidade, exclusivamente.

Adaptabilidade organizacional para gestores e funcionários

A Adaptabilidade organizacional não é uma capacidade que deve ser desenvolvida pelas pelos funcionários que desejam “manter seus empregos” ou avançar na carreira. Gestores e CEOs também devem se preocupar com esse fator.

É comum que gestores e CEO mantenha “as coisas como sempre foram”, principalmente, quando o assunto é o modelos de pagamento de seus funcionários.

Você pode usar a adaptabilidade organizacional para implementar novas formas de gerenciar as finanças da empresa e manter seus colaboradores motivados e produtivos.

Um exemplo é o Xerpay um novo produto da Xerpa, de salário on demand, que empresas de todos os setores podem oferecer como benefício corporativo aos funcionários e crescer em lealdade e produtividade.

Ele é a resposta para a pergunta: como diminuir o seu turnover, aumentar a sua produtividade e atrair mais talentos? Em consequência também reduz gastos da empresa com demissões e acordo trabalhistas.

A integração é rápida e simples. Assim que seus funcionários se cadastrarem, eles podem fazer saques imediatamente.

Se você é um funcionário também pode indicar o Xerpay para a empresa na qual trabalha.

Fale com um especialista e descubra ainda mais ganhos que a sua empresa pode ter ao oferecer um benefício como o Xerpay.

E, caso você tenha interesse em lidar cada vez mais com esse tipo de exercício de capacitação comportamental e técnica, para o seu trabalho e também para o resto da vida, aproveite para assinar a nossa newsletter. Basta preencher os dados solicitados no canto inferior do nosso blog, e começar a receber todas as nossas dicas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.